Só existe uma verdade sobre “Corações Feridos”

Flávio Ricco.

Sobre “Corações Feridos”, em exibição no SBT, até para se evitar eventuais injustiças, é importante colocar certas coisas. A novela foi toda gravada há quase dois anos, mas tinha apenas 12 capítulos editados, que não foram aprovados porque, segundo a direção da casa, estavam muito lentos.

A responsabilidade de coordenar este projeto, a partir daí, passou para a equipe do Reynaldo Boury e a providência inicial foi inverter o rumo da primeira montagem. Se antes o foco era rural/urbano passou para o urbano/rural, dividindo de maneira mais igual a importância dos diversos núcleos. Tais alterações também implicaram na mudança da trilha sonora e do seu tema de abertura.

De qualquer forma, sempre é importante repetir, este trabalho nunca esteve inteiramente pronto nas prateleiras para ser exibido. Qualquer coisa diferente disso é lenda. Também não pode haver queixas quanto aos seus resultados. “Amor e Revolução”, que a antecedeu, se servir de comparativo, fechou com média 4. “Corações Feridos” já está na casa dos 6, com picos de 8.

Comentar sobre