Record deve fixar horário das minisséries

Flávio Ricco.

Na Record existe uma discussão sobre o que seria ideal para a exibição
das minisséries bíblicas. As produzidas e apresentadas até aqui
alcançaram plenamente os seus objetivos e muito provavelmente não
tiveram audiência maior em função do horário avançado em que são levadas
ao ar.

A questão é exatamente essa. Se realmente vale a pena colocar um
produto, com custo-capítulo tão alto, no instante em que o número de
aparelhos ligados comprovadamente começa a diminuir – por volta das 11
da noite? Ou se o mais lógico é mesmo fixar a exibição nesta faixa onde a
concorrência não é tão intensa?

O pessoal de “Rei Davi” foi bastante questionado sobre o assunto e as
opiniões ainda estão bem divididas. O bom senso, no caso, manda deixar
como está e nada se alterar na apresentação de José do Egito. Qualquer
mudança nesta altura dos acontecimentos poderia implicar riscos e até
comprometer os resultados que sempre foram muito bons.

Comentar sobre