Programa da Globo mostra lado marrento de Anderson Silva e irrita o lutador

O programa “Profissão Repórter”, comandado pelo jornalista Caco
Barcellos na Rede Globo, foi ao ar na última terça-feira com a proposta
de humanizar os lutadores de MMA, decantados pela própria emissora como
os “gladiadores do terceiro milênio”. Para isso, acompanhou a estreia de
um lutador no esporte, a rotina de duas mães de família que usam a luta
para sustentar filhos pequenos e pretendia se aproximar de Anderson
Silva, grande astro da modalidade.

As cenas de intenso esforço físico de Raoni Barcellos para entrar no
peso antes de uma luta e a rotina de dona de casa das rivais Aline e
Kalindra retrataram bem os bastidores dos “heróis anônimos”. A parte de
Anderson Silva, no entanto, ficou bem longe do esperado, e mostrou um
suposto lado marrento do astro.

No programa, o repórter Fernando David tentou estabelecer contato com
o campeão dos médios do UFC em um evento no Rio de Janeiro, fez algumas
perguntas e não teve sucesso ao tentar agendar uma matéria com Anderson
Silva. O lutador disse ao jornalista que qualquer entrevista teria de
ser agendada com a 9ine, agência comandado pelo ex-jogador de futebol
Ronaldo, que orienta a carreira do astro do MMA.

A 9ine repetiu ao repórter da Globo o discurso que vem sendo adotado
nos últimos meses. A agenda de imprensa do lutador está fechada por
conta da preparação para a luta contra Chael Sonnen, que acontecerá no
Engenhão, em junho. Caco Barcellos, que comanda o show e orienta os
jovens jornalistas, se surpreendeu. “Eu me lembro de tê-lo visto no ano
passado em diversos programas de jornalismo, entretenimento”, disse o
veterano a Fernando David.

A reportagem do Profissão Repórter, então, tentou traçar um perfil de
Anderson em Curitiba, cidade onde ele cresceu e onde vive sua família.
De cara, falou com Fabio Noguchi, apresentado como um dos primeiros
treinadores do campeão do UFC. “O que ele sabe ele aprendeu com a gente.
Ele sabe o quanto eu ajudei ele”, disse o professor, sem disfarçar a
mágoa do pupilo que, segundo a reportagem, só visitou a antiga academia
uma vez depois de ficar famoso.

O programa ainda fala que o local não exibe fotos de Anderson Silva e
que Noguchi tem um vídeo dele aos 18 anos como única recordação do
antigo  aluno. Não fica claro, porém, o motivo da suposta briga entre os
envolvidos.

Na sequência, a reportagem vai conhecer a família do lutador. Bia,
irmã de criação de Anderson, é quem apresenta a antiga casa, incluindo
um modesto quarto que ele dividiu com irmãos na infância. No dia
seguinte, o jornalista volta à casa para terminar o trabalho
entrevistando o pai do lutador, mas ouve um “não” como resposta.

“Ele [Anderson Silva] ligou e disse: “Para tudo. Não tem a
autorização da 9ine”, disse a irmã Bia, explicando que o pedido partiu
do próprio lutador e que a entrevista com o pai dele só aconteceria com
um aval da agência. “É difícil para a gente. É chique [ter assessoria],
mas é meio chato”, completou Bia.

Repentinamente, no entanto, o repórter foi convidado a entrar na casa
e conversar com Juarez Silva. “Para mim, o que aconteceu é que ele quis
falar”, disse o repórter Fernando David a Caco Barcellos, em conversa
exibida pelo programa e que deu a entender que Anderson não chegou a
autorizar o pai a falar.

A imagem de que  é marrento e não quis dar entrevista irritou
Anderson Silva, que protestou no Twitter. “Fiquei muito triste com o que
vi hoje. Não chegaria até aqui sendo arrogante. Quem conhece minha
história sabe do que estou falando. Você procura fazer tudo certo, se
mantém focado no objetivo, que é treinar, pois tem um grande desafio
pela frente, e alguns preferem te ferir com golpes baixos e distorcidos.
A cada dia eu aprendo que não importa o quanto você bate, e sim o
quanto aguenta apanhar”, escreveu o lutador.

No fim do programa, Caco Barcellos ainda alerta ao telespectador que o
site do Profissão Repórter apresenta uma entrevista exclusiva com
Anderson Silva. Na verdade, trata-se da íntegra da conversa inicial
entre o repórter Fernando David e o lutador em um evento no Rio, na qual
o campeão do UFC compara a violência do MMA à Fórmula 1 e aos futebol,
comenta sobre a expectativa para a próxima luta e fala sobre o status de
ídolo repentino que ganhou.

O episódio, é claro, dividiu opiniões no Twitter:

“A Globo está cuspindo na cara do Anderson Silva, sendo que foi esse
cara que ‘trouxe’ a fama do UFC pro Brasil, que palhaçada”, escreveu
@BuballooAzul.

“Nossa o Anderson Silva tem várias casas e a familia continua na mesma vida humilde de antes. =/”, escreveu @vee_alvees

“Sacanagem do @profreporter com o @SpiderAnderson! A entrevista foi
concedida sim – que manipulação ridícula!”, escreveu @renatomo,
referindo à entrevista na íntegra, publicada no site do programa.

Créditos: UOL.

Comentar sobre