Há 14 anos estreava o sucesso “Cobras & Lagartos” na Globo

0
988
Mariana Ximenes, Daniel de Oliveira e Carolina Dieckmann, os protagonistas da novela (Foto: Divulgação)

Direto do Túnel do Tempo: há exatamente 14 anos, no dia 24 de abril de 2006, estreava na Globo às 19h um dos maiores sucessos do horário na década de 2000, “Cobras & Lagartos” de João Emanuel Carneiro. Vamos relembrar.

A novela que antecedeu ‘Cobras’ no horário foi “Bang Bang” de Márcio Prata, e esta foi muito mal no Ibope, ficando abaixo dos 30 pontos, sendo que a meta era 35. Diariamente “Bang Bang” dava números inferiores à novela das 6, na época “Alma Gêmea” e “Sinhá Moça”, e além disso, acabava prejudicando a audiência do “Jornal Nacional”, e por causa dessa baixa, a Record começou a crescer com a novela “Prova de Amor”, de Tiago Santiago.

Então diante desse cenário, a Globo encomendou a João Emanuel Carneiro, uma novela a altura de “Da Cor do Pecado”, sua primeira novela, que foi um fenômeno de audiência. “Cobras & Lagartos” entrou então com a missão de elevar os baixos índices de “Bang Bang”. Na estreia cravou 35 pontos, dentro da meta, porém nos 3 primeiros meses se manteve abaixo do esperado, oscilando entre 31 e 33 pontos. Porém com as reviravoltas da trama, depois da morte de Omar Pasquim (Francisco Cuoco), a audiência decolou e chegou a bater 51 pontos, sendo ao lado de “Da Cor do Pecado”, a única novela do horário a atingir tal marca. Terminou com 38 pontos de média, a segunda maior das 19h na década de 2000.

Cobras & Lagartos
Logotipo da novela “Cobras & Lagartos” (Imagem: Reprodução)

O ADTV vai te lembrar alguns motivos que fizeram desse novelão, um grande sucesso:

Texto ágil e dinâmico

O autor João Emanuel Carneiro foi muito feliz na abordagem dos temas que circundaram a trama e também na forma sempre instigante com que conduziu a história. Um elogio especial às críticas trazidas como a busca dos pobres pela riqueza e do contraste entre as classes sociais, o consumismo desenfreado, a ambição e os interesses. Tudo foi tratado de forma subjetiva e ao mesmo tempo clara, com doses de humor, e cenas marcantes.

Cobras & Lagartos
Autor João Emanuel Carneiro (Foto: Reprodução)

Direção

Eu particularmente não sou muito fã da direção de Wolf Maya, mas em “Cobras & Lagartos” ele e sua equipe souberam dar o que o texto pedia. Apesar de alguns erros pontuais de continuação, o alinhamento das câmeras, os instrumentais escolhidos, as cenas de ação e a própria edição, foram muito bem feitos e fizeram com que a novela marcasse época.

Cobras & Lagartos
Diretor Wolf Maya (Foto: Reprodução)

Alto Investimento

A novela teve um grande investimento da Globo, justamente pelo fato ter a missão de erguer o Ibope do horário. Foram compradas câmeras de alta qualidade, escalado um elenco de peso e investido em divulgação. Em média, cada capítulo de “Cobras & Lagartos” custou R$ 100 mil reais, digno de novelas das 9.

Cobras & Lagartos
Cena de “Cobras & Lagartos” (Foto: Reprodução)

Elenco peso pesado

Dentre os grandes nomes que atuaram na novela então: Mariana Ximenes, Daniel de Oliveira, Carolina Dieckmann, Henri Castelli, Taís Araújo, Lázaro Ramos e Marília Pêra. Marília aliás viveu um de seus melhores papéis na TV, na pele da divertida perua falida Milu, que rendeu ótimas cenas ao lado da sua empregada Marilene, vivida por Mara Manzan, em um de seus últimos papéis na TV antes de seu falecimento.

Cobras & Lagartos
Mara Manzan e Marília Pêra como as divertidas Marilene e Milu (Foto: Reprodução)

Trilha Sonora

Cobras & Lagartos
Mariana Ximenes na capa da Trilha Sonora Nacional de “Cobras & Lagartos” (Imagem: Divulgação)

A trilha sonora de “Cobras & Lagartos foi um show à parte e fez muito sucesso na época, principalmente com as canções “Pra Ser Sincero” de Marisa Monte e “Quando a Chuva Passar” de Ivete Sangalo, além do tema da vilã Leona “Erva Venenosa” de Rita Lee. Na trilha internacional contou com nomes como David Guetta, Robbie Williams e Goldfrapp.

Ressalto também a ótima trilha instrumental que deveria ter sido lançada oficialmente.

Cobras & Lagartos
Daniel de Oliveira foi capa da Trilha Sonora Internacional de “Cobras & Lagartos” (Imagem: Divulgação)

 

Curiosidades

  • “Cobras & Lagartos” enfrentou diversos problemas com o Ministério da Justiça, chegando a ter classificação indicativa de “12 anos” devido o excesso de violência, uso exagerado de linguagem imprópria e de armas brancas. O MJ chegou a notificar a Globo para diminuir também a exibição de conteúdo sexual, pois recebiam várias denúncias dos telespectadores.
  • Taís Araújo e Lázaro Ramos (em seu primeiro papel nas novelas) roubaram a cena na pele dos ‘quase’ vilões, Ellen e Foguinho.
Cobras & Lagartos
Ellen (Taís Araújo) e Foguinho (Lázaro Ramos) roubaram a cena na novela (Imagem: Reprodução)
  • Carolina Diecmann viveu sua primeira vilã na pele da loira platinada Leona, que fez muito sucesso entre o público, principalmente pelo seu estilo. A atriz fez um ótimo par com Henri Castelli que interpretou o vilão Estevão.
Cobras & Lagartos
A vilã Leona (Carolina Dieckmann) fez muito sucesso entre o público (Foto: Divulgação)
  • Mariana Ximenes e Daniel de Oliveira tiveram uma boa química como o casal Bel e Duda, apesar de terem sido ofuscados pelos vilões.
    Cobras & Lagartos
    Daniel de Oliveira e Mariana Ximenes como Bel e Duda, os protagonistas de “Cobras & Lagartos”

     

  • O cineasta Walter Salles acusou João Emanuel Carneiro de plágio, pois a história de Bel e Duda era muito semelhante a de seu filme “Linha de Passe”, no qual Carneiro foi colaborador. A Globo fez alterações no enredo e considerou tudo um mal entendido.
  • A novela foi reprisa entre 2014 e 2015 no “Vale a Pena Ver de Novo”, e teve uma baixa audiência.
Cobras & Lagartos
Carolina Dieckmann como Leona em cena de “Cobras & Lagartos” (Imagem: Reprodução)

Sinopse

Cobras & Lagartos conta a história do milionário Omar Pasquim é dono da loja de departamentos Luxus, que vende desde roupas de grife até animais exóticos e jatinhos particulares para a alta sociedade. Sofrendo de uma grave doença que o matará em meses, o empresário – que nunca se casou ou teve filhos – teria como herdeira direta sua irmã Milu, mãe de Leona e Tomás, um trio de interesseiros que trabalham na empresa e não veem a hora dele morrer para ficar com todo o dinheiro. Outra parente é a sobrinha Bel, uma violoncelista órfã que sempre renegou seu dinheiro por acreditar que vive suficientemente bem com o que os pais lhe deixaram. Omar começa se disfarçar de faxineiro para investigar os que o rodeiam, descobrindo não só a falsidade de Milu e seus filhos, como também que Bel é traída por seu noivo Estevão, com a prima Leona. Não tarda, porém, para Bel conhecer o verdadeiro amor com o office-boy Duda, um rapaz generoso, que passa a disputar seu coração. Acreditando que vão colocar as mãos no dinheiro, Leona, Estevão, Milu, e seu amante Otaviano, criam uma armadilha para matar Omar incendiado, sem imaginar que o empresário deixou toda a fortuna para Bel e Duda.

Por obra do destino, porém, a herança vai parar nas mãos do malandro Foguinho, que é confundido com Duda por também se chamar Daniel Miranda e se tornou amigo de Omar antes da morte. Apesar de tentar desfazer o mal-entendido, o rapaz é convencido por Ellen, vendedora da Luxus que nunca lhe deu uma chane, a manter a farsa, iludido pelas promessas de amor dela, que só pensa em subir na vida. Ele torna-se presidente da Luxus, tendo que enfrentar as armações e de Leona, Estevão e Milu, criando um divertido paralelo entre a alta sociedade e a periferia emergente. Há também Teresa, mãe de Estevão e primeira mulher de Otaviano, internada em um sanatório há anos após um surto psicótico e, após fugir de lá, mudou seu nome para Henriqueta, vivendo em completo sigilo sobre sua vida passada até descobrir as armações do filho e tentar confrontá-lo. Secretamente, ela teve um caso com Omar no passado que gerou um fruto, Luciano, de cujo paradeiro ela nunca soube, contando com a ajuda de Letícia para desvendar seu passado.

Espero que tenham gostado de matar um pouquinho a saudade desse novelão. Abraço, e até o próximo “Túnel do Tempo” 😉