Felipe Prior é acusado de estupro!

0
113
Felipe Prior no BBB20. (Foto: Reprodução/ Rede Globo).

Nesta sexta-feira (03), um dos participantes mais controversos do Big Brother Brasil 20, Felipe Prior, teve histórias sombrias expostas. Segundo a revista Marie Claire, o arquiteto é acusado de dois estupros e uma tentativa de estupro.

+ Bruna Marquezine manda recado a Prior após eliminação: “Seja muito feliz”

Na publicação, as vítimas detalham os crimes dos quais foram vítimas e são protegidas por pseudônimos. Os casos ocorreram nos anos de 2014, 2016 e 2018 e as três histórias publicadas têm elementos em comum: aconteceram durante ou depois de festas dos jogos universitários das faculdades de arquitetura e urbanismo de São Paulo, chamados de InterFAU.

Em todos os casos, as vítimas se encontravam em situação de vulnerabilidade por estarem embriagadas e apesar de se negarem a manter relações sexuais com Felipe, foram ignoradas pelo mesmo. As vítimas também relatam uso de força física por parte do arquiteto, para consumar o ato sexual.

Maira Pinheiro, advogada das vítimas disse como os chegou aos três casos: “Esse trabalho começou no final de janeiro, a partir da conversa com a primeira vítima. Conforme tivemos informações sobre a existência de outras, percebemos que, para que os fatos fossem relatados com a devida profundidade e complexidade, teríamos que fazer uma investigação defensiva abrangente. E assim chegamos à segunda e à terceira vítimas e às demais testemunhas. Tivemos inclusive notícia de pelo menos uma outra, que acabou preferindo não depor”, explicou.

Sobre o fato de as vítimas não terem registrado boletim de ocorrência na época em que os casos ocorreram, Maira explica: “Precisamos entender que lidamos com vítimas reais e não ideais. Acompanhando esse tipo de caso cotidianamente, percebemos que infelizmente é comum que entre a ocorrência da violência e a decisão de denunciar, passe um certo tempo”.

A advogada continua dizendo: “Isso tem a ver com o tratamento revitimizador que muitas dessas mulheres recebem junto às instituições, a falta de apoio de amigos e familiares e, de maneira geral, com a cultura do estupro, que normaliza situações de violência sexual e não cultua a valorização do consentimento. Todas as vítimas relataram sentimentos de culpa após os fatos. Isso é emblemático, pois revela como, diante desse tipo de caso, o senso comum tende a focar mais numa suposta ‘responsabilidade’ da vítima em não ser capaz de evitar os atos do agressor”, finaliza.

Quando questionada pela publicação sobre as acusações atribuídas ao arquiteto, a Rede Globo informou: “A Globo é veementemente contra qualquer tipo de violência, como se percebe diariamente em seus programas jornalísticos e mesmo nas obras do entretenimento, e entende que cabe às autoridades a apuração rigorosa de denúncias como estas”.

Quando procurada pela Revista Marie Claire para dar sua versão dos fatos, a assessoria de Felipe Prior preferiu não comentar o assunto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*

code