Evangélico derruba em 85% o ibope da Band em horário nobre

RICARDO FELTRIN
EDITOR E COLUNISTA DO “F5” 

A Band arrecada quase R$ 300 milhões por ano com a venda de horários
para igrejas, mas esse dinheiro também tem um altíssimo custo para a
emissora: toda noite em que o pastor R.R. Soares, da Igreja
Internacional, entra no ar, a Band perde quase que imediatamente 85% da
sua audiência.

Parece difícil acreditar, mas, minutos antes de o “Show da Fé” começar, a
Band registra uma média de 6 pontos, com o “Jornal da Band”. Porém,
cinco minutos após o pastor Soares iniciar a pregação, esse índice cai
para 1 ponto, de onde dificlmente sai até o final, ou até menos.

Ou seja, o programa evangélico tira quase que imediatamente 85% do ibope no horário mais valioso da TV brasileira.

Notável ainda é que o “Jornal da Band” é hoje a segunda maior audiência
do canal, só atrás do “Pânico”. Esses seis pontos poderiam certamente
alavancar o ibope de atrações seguintes. É justamente uma “alavanca” de
audiência como essa que, por exemplo, o SBT tem procurado nos últimos
anos, sem sucesso.

A estimativa é que R.R.Soares pague anualmente de R$ 60 milhões a R$ 70
milhões para a Band. No entanto, é impossível calcular a extensão do
prejuízo financeiro (e de imagem) que a emissora tem com essa estratégia
de vender o ponto crucial de seu horário nobre para uma igreja.

Com essa tática a emissora abre mão de disputar o terceiro lugar com o
SBT e, para resumir, aceita destruir o próprio ibope em troca de
dinheiro vivo. E diz amém.

Comentar sobre