Vasco: Por irresponsabilidade de Campello clube perderá joia da base

Empresário ameça ir para a justiça e Vasco deverá ter um prejuízo de 20 milhões de reais.

0
162

O vasco desponta no cenário nacional mais uma vez, e como de praxe, são péssimas, para os torcedores, as notícias que vem de lá. Clube extremamente mal gerido, com 10 meses de salários atrasados e sem nenhuma perspectiva de melhora, o presidente do cruzmaltino da mais um show de horrores na sua conturbada gestão.

Com proposta na mesa na casa dos 20 milhões de reais para vender o atleta advindo da base, Marrony, Alexandre Campello achou que podia fazer barganha… deu ruim. A proposta dos mineiros eram a seguinte: 20 milhões pela compra de 70% dos direitos econômicos pertencentes ao Vasco. O pagamento era parcelado em três vezes, a primeira parcela seria de 50% pago no ato de assinatura e as outras duas eram de 25% cada. A segunda parcela seria paga em dezembro desse ano e a última seria paga em julho de 2021.

Com os cofres debilitados e com enorme possibilidade de falência, Alexandre Campello rechaçou a proposta. O presidente alegou que só venderia o atleta com pagamento à vista. Parceiros comerciais do Atlético tentaram acordos para entrarem como credores do negócio, a MRV, uma das maiores construtores do país se prontificou a ser avalista do negócio, caso o galo não pagasse, eles pagariam. Mais uma vez Alexandre Campello recusou.

A cereja do bolo veio no final da noite de ontem, 08/06/2020, em matéria vinculada no globoesporte.com o empresário do jogador afirmou que entrará com uma ação contra o clube pedindo a recisão unilateral do contrato devido a atrasos salariais. Na legislação brasileira, quando o clube deve mais de 3 meses de vencimentos o jogador pode pedir rescisão sem que haja prejuízo ao mesmo. Como dito no começo da matéria o Vasco deve mais de 10 meses de salários.

Caso se confirme a ação, o jogador sairá livre para o Atlético Mineiro e o clube da colina terá 20 milhões de reais em prejuízo…