Em algumas capitais, “A Força do Querer” tem menos audiência que “Haja Coração” e “Flor do Caribe”

Edição especial da novela de Glória Perez está registrando uma péssima audiência pelo Brasil.

0
367
"A Força do Querer" vai mal no Ibope Brasil a fora. (Reprodução/TV Globo)

A edição especial de “A Força do Querer” vem registrando uma audiência muito insatisfatória nas principais praças de medição do Ibope. São Paulo, Belém e Rio de Janeiro são as capitais onde a novela está com números satisfatórios, na casa dos 30 pontos. Porém em algumas cidades, a audiência é inferior a registrada pela novela das 19h (Haja Coração) e pela trama das 18h (Flor do Caribe).

No PNT (Painel Nacional de Televisão), A Força do Querer registrou 27,2 pontos entre os dias 16 e 20 de novembro. Já a edição especial de Haja Coração conseguiu 24,5 pontos, ambas abaixo da meta. Flor do Caribe foi a única que registrou números satisfatórios, com 21,5 pontos.

Em Porto Alegre (RS), Haja Coração anotou 27,7 pontos entre 16 e 20 de novembro, já A Força do Querer obteve apenas 27,4. Flor do Caribe conseguiu expressivos 24,9 pontos.

Na Grande Campinas, a trama das 21h perdeu pra novela das 7. Foram pífios 19,5 pontos contra 20,7.

Goiânia é a praça mais crítica. Enquanto ‘A Força’ marcou preocupantes 16,6 pontos, Haja Coração conseguiu cravar 18,1, porém ambas estão bem abaixo do esperado para seus respectivos horários.

A maior vergonha para a novela de Glória Perez é em Salvador, onde perde até para a edição especial de Flor do Caribe. A Força do Querer registrou 23,2 pontos contra 25,9 de Haja Coração e 24,7 de Flor do Caribe.

A novela das 9 perdeu ainda em Vitória com 22,2 pontos, enquanto Haja Coração anotou 24,0.

Veja a audiência de A Força do Querer nas 15 praças de medição do Ibope entre os dias 16 e 20 de novembro:

PNT – 27,2

São Paulo – 30,2

Rio de Janeiro – 32,1

Porto Alegre – 27,4

Belo Horizonte – 22,0

Curitiba – 26,1

Distrito Federal – 21,0

Florianópolis – 22,8

Campinas – 19,5

Goiânia – 16,6

Fortaleza – 23,3

Recife – 24,6

Salvador – 23,2

Belém – 33,9

Manaus – 29,3

Vitória – 22,2